Vítor Pereira sobre a polémica conferência: "Reagi de cabeça quente"

Vítor Pereira

 foto AFP

Técnico não se mostrou preocupado com possível saída, abordando o "dinheiro no banco" e a "vida estabilizada". Horas depois, pediu desculpa pelas palavras

Vítor Pereira já falou depois da polémica conferência após a derrota com o Palmeiras. O técnico tinha-se mostrado pouco preocupado com possível saída, mas as palavras não foram as melhores, como o próprio admitiu.

"Reagi de cabeça quente. Depois de um resultado frustrante para aquilo que fizemos em campo, o meu estado, a minha paciência, naturalmente não estava nas minhas melhores condições. Reagi a quente a uma provocação de um jornalista, que, para mim, tinha como única intenção provocar-me. Não o tinha visto em outras conferências", afirmou, em declarações ao portal UOL.

O técnico recordou ainda a real mensagem que queria passar com o uso daquelas palavras.

"O que quis dizer ali, no fundo, é que não vim para o Corinthians em busca de dinheiro. Graças a Deus, com trabalho, com um pouquinho de sorte, garanti a estabilidade da minha família. Não há mal nenhum nisso. Não vim para o Corinthians por dinheiro, vim por amor, por paixão, pelo desafio, por sentir uma identificação com os adeptos e o povo do Corinthians. Um povo que trabalha, que sofre, que tem dificuldades para comprar bilhetes para ir ao estádio. Também vim de uma família humilde, sei o que é viver com dificuldades. Não estou preocupado em manter o meu lugar, vou trabalhar sempre com muito orgulho de representar 30 e tantos milhões de torcedores do Corinthians. Isso é inegável e orgulha-me muito. Não tenho nada de arrogante. Sou humilde. Humilde, mas com orgulho do trabalho que fiz e daquilo que conquistei na minha carreira", concluiu.