Bruno Lage fala em "dia longo" e deixa um comentário sobre Rúben Neves

Bruno Lage, treinador do Wolverhampton

 foto AFP

Declarações de Bruno Lage, treinador do Wolverhampton, após a vitória por 2-1 em casa do Brentford, na ronda 23 da Premier League.

Percurso: "Está a ser um início de ano muito bom. Três vitórias na Premier League, uma vitória na Taça [de Inglaterra] e viemos com a mentalidade certa para ganhar aqui. Sabemos o que aconteceu, há uns dias, com o Manchester United. O Brentford joga muito bem, é uma equipa forte em casa, porque são muito agressivos, mas conseguimos os três pontos, com golos muito bons. Senti que controlámos o jogo com a bola e, por isso, estou feliz com os meus rapazes."

Peripécias: "Foi um dia longo. Tudo aconteceu hoje. Foram coisas estranhas [jogo esteve interrompido devido a um drone], mas o mais importante foi termos vindo cá com personalidade, ambição e a mesma consistência que temos vindo a mostrar este mês. Não é apenas consistência com os pontos, é consistência com a maneira como jogamos. Viemos cá para jogar de forma diferente de como jogámos com o Crystal Palace ou o Norwich e são essas questões sólidas que quero ver nos jogos e que os jogadores me mostraram nos treinos."

Ainda o jogo: "Foi uma primeira parte estranha, muitas paragens, mas acho que começámos muito bem a segunda parte. Fomos a melhor equipa, marcámos cedo, controlámos o jogo, o adversário respondeu em força, porque tem a energia transmitida pelos adeptos, e marcaram de lance de bola parada, onde são uma equipa muito forte. Ainda assim, depois do golo do empate deles, tivemos energia para voltar e marcar, mas tivemos que manter a calma e criar as oportunidades."

Rúben Neves: "Ele está a melhorar o seu jogo. É muito difícil marcar o Rúben e ele entende essa parte do seu jogo. Além disso, está a melhorar no aspeto defensivo e só depende dele o quão bom pode ser. Digo-lhe todos os dias que precisa de continuar a trabalhar no seu jogo e dependendo do desafio que se segue, ele precisa de mostrar a sua consistência, porque as pessoas querem vê-lo em ação em todos os jogos, não apenas num jogo e desaparecer no encontro seguinte. Essa é a mentalidade que eu quero em todos os jogos."