Abel: mobilização nas redes sociais depois das críticas das claques

Abel Ferreira, treinador do Palmeiras

 foto AFP

Adeptos não embarcaram nas críticas da claque ao treinador, após a derrota com o São Paulo (0-1).

Vindo de derrotas nas Supertaças do Brasil e da América do Sul no desempate por grandes penalidades, o Palmeiras deu sequência à sua via sacra na nova temporada ao ser derrotado, em casa, pelo São Paulo (0-1), na madrugada de sexta-feira para sábado.

Um golo solitário de Pablo, aos 62", foi suficiente para motivar a ira das claques do Verdão que, no final do jogo, encheram os muros do Allianz Parque com críticas a Abel Ferreira e a alguns jogadores: frases como "Acorda Abel", "Menos tik-tok, mais futebol" ou "Queremos jogadores".

Contudo, as horas seguintes trouxeram uma mobilização dos adeptos nas redes sociais para contrariar as críticas da claque e defender o português através da hashtag #FechadoComAbel, que foi o segundo assunto mais comentado no Twitter durante o dia de ontem, sábado.

No final do encontro, Abel desvalorizou a nova derrota e prometeu que a equipa vai crescer com o tempo. "Acho que a derrota não vai abalar a confiança. A equipa jogou sem esse pensamento e deu o seu melhor com os recursos que tinha. Não gostamos de perder com ninguém, mas não posso estar triste com o que os jogadores fizeram. Não me vão ver cabisbaixo", afirmou o português.