Abel Ferreira fala de um fator "inegociável" com os jogadores: "Fico 'puto'..."

Abel Ferreira, treinador do Palmeiras

 foto AFP

Abel Ferreira, treinador do Palmeiras, deu uma entrevista ao podcast Buzz Talk.

Não tolera falta de intensidade e esforço: "Eu fico 'puto' não é quando erram um cruzamento, um lance ou perdem um golo. É quando têm de dividir a bola com tudo e tiram o pé. Quando têm de correr e não vão. O esforço. A parte física, eu fico 'puto'. A parte técnica, não, pois tenho a certeza de que querem fazer bem. É porque viram uma oportunidade. Eu não critico a decisão. O jogador quer fazer tudo aquilo que é o melhor para ele e para a equipa. As questões do esforço, da atitude, de entregar tudo... É inegociável."

Responsabilidade: "O treinador, quando perde, é muito solitário, fica muito sozinho. Toda a gente critica. Digo aos jogadores que todos nós temos responsabilidades dentro do clube. Para fora, eu vou sempre defendê-los, e aqui dentro vou dizer tudo o que eu penso. Quando há um responsável, sou eu. As derrotas são minhas. Não é por acaso que quando as coisas vão mal num clube, o primeiro a cair é o treinador. Faz parte. Para fora, defendo sempre os meus jogadores. Mas internamente, nós estamos na nossa família, e tudo o que é problema tem de ser resolvido."

Veja a entrevista completa: