Premium ZOOM - Sobe o tom da contestação aos planos de uma Champions de elite

ZOOM - Sobe o tom da contestação aos planos de uma Champions de elite
António Barroso

Inglaterra, Espanha, Alemanha e França contra ideia de elitizar a Liga dos Campeões e de a estender aos fins de semana. Ligas vão explicar aos clubes, à margem da ECA, o quanto têm a perder. A UEFA tem um furacão para acalmar e já fez saber que o sábado e domingo estão fora de discussão... hoje. E daqui a quatro anos?

Quatro das cinco principais ligas europeias - Inglaterra, Espanha, Alemanha e França - já se pronunciaram contra a eventual elitização do quadro competitivo da Liga dos Campeões e a possibilidade de a prova ocupar parte dos fins de semana das épocas desportivas. As organizações reguladoras e representativas da indústria do futebol profissional, sob a liderança da European Leagues (Associação das ligas europeias), chamaram todos os emblemas para um encontro que decorrerá a 6 e 7 de maio, à margem da ECA (Associação Europeia de Clubes), um dia antes de uma reunião já agendada com a UEFA.

Após as bombásticas notícias de que A ECA e a UEFA estariam a "cozinhar" uma reestruturação da Liga dos Campeões a partir de 2024, transformando-a numa competição mais fechada e elitizada, estão definidos os principais opositores a tal transformação: a Premier League (Inglaterra), a LaLiga (Espanha), a Bundesliga (Alemanha) e a Ligue 1 (França). O organismo português também já se pronunciou pela defesa dos campeonatos domésticos e pelo acesso à Champions centrado no desempenho desportivo da época.