Wolverhampton permite reviravolta nos últimos segundos e Arsenal distancia-se

Wolverhampton permite reviravolta nos últimos segundos e Arsenal distancia-se
Lusa

Arsenal manteve o quinto lugar, com 45 pontos, a apenas um do Manchester United. O Wolverhampton é sétimo, com 40 pontos.

O Arsenal venceu esta quinta-feira o Wolverhampton, treinado pelo português Bruno Lage, por 2-1, em jogo em atraso da 20.ª jornada da Liga inglesa, mas esteve a perder e deu a volta ao resultado nos últimos segundos.

Os Wolves adiantaram-se no marcador aos 10 minutos, pelo avançado sul-coreano Hwang Hee-Chan, a intercetar um atraso do central brasileiro Gabriel para o seu guarda-redes, e, pouco depois, o avançado mexicano Raul Jiménez, podia ter feito o 2-0, na cara de Aaron Ramsdale, isolado pelo português Daniel Podence.

O Wolverhampton, com José Sá, Nelson Semedo, João Moutinho, Ruben Neves e Podence no onze, aguentou a vantagem de um golo até ao minuto 82 - graças à sua habitual solidez defensiva, que é uma das imagens de marca da equipa -, quando o avançado Nicolas Pepe, lançado na segunda parte, restabeleceu o empate.

Quando a igualdade parecia o desfecho mais provável, o Arsenal chegou ao triunfo aos 90+6 minutos, por intermédio de Alexandre Lacazette, após assistência do mesmo Nicolas Pepe.

Pela equipa de Bruno Lage, jogou ainda o português Pedro Neto, lançado em campo aos 75 minutos, a render o sul-coreano Hwang Hee-Chan.

Com este triunfo, o Arsenal manteve o quinto lugar, com 45 pontos, a apenas um do Manchester United, quarto, sendo que tem ainda dois jogos a menos do que os red devils. O Wolverhampton é sétimo, com 40 pontos, em 25 encontros.