Tirada de Ibrahimovic gera polémica em Itália: goleador na mira do Partido Gay

Tirada de Ibrahimovic gera polémica em Itália: goleador na mira do Partido Gay
Redação

Jogador do Milan acusado de "conduta homofóbica" por parte do Partido Gay italiano.

O Festival de Sanremo é famoso pelo peso histórico que tem na cultura italiana e pela música que dá a conhecer, mas a verdade é que, este ano, o grande destaque acabou por ir para a presença de Zlatan Ibrahimovic.

O avançado do Milan foi convidado de luxo, gerou vários momentos de boa disposição e, agora, surge emaranhado no centro de uma... polémica.

Tudo por causa de um comentário que teceu sobre Achille Lauro, rapper italiano que é transgénero. O apresentador do festival, Amadeus, pediu ao internacional sueco que se imaginasse a transmitir o espetáculo a partir de casa. Zlatan foi fiel ao seu estilo:

"Cantores na sala de estar, miúdas com Zlatan, e tu na cozinha a tirar café. Lauro? Vamos colocá-lo na garagem para cuidar dos carros, os ladrões não vão entrar e não vão roubar nada, porque têm medo dele", atirou Ibra. As declarações não caíram bem junto do Partido Gay de Itália, que, através do seu porta-voz, acusou o futebolista de 39 anos de "conduta depreciativa e machista". Fabrizio Marrazzo lembrou ainda outro episódio com Ibrahimovic, datado de 2010, quando esteve atuava no Barcelona.

"Em Espanha, em 2010, fez uma piada homofóbica quando um jornalista perguntou se era gay. Ele respondeu: 'Traz-me a tua irmã'", recordou.