Sem Messi, PSG sofreu com o Metz e voltou a vencer na compensação

Sem Messi, PSG sofreu com o Metz e voltou a vencer na compensação
Redação com Lusa

Emblema parisiense não contou com o astro argentino, lesionado.

O líder PSG foi esta quarta-feira vencer a Metz, por 2-1, mas só marcou o golo do triunfo aos 94 minutos, na sétima jornada da Liga francesa, enquanto o Marselha se ficou pelo nulo em Angers.

A equipa da capital, sem pode contar com Lionel Messi, lesionado, sentiu grandes dificuldades para bater o último classificado, a ponto de só ter passado para a frente no marcador já em período de compensações, pelo lateral direito Achraf Hamiki, contratado esta época aos campeões de Itália, o Inter, e que foi a grande figura da partida.

O internacional por Marrocos foi o autor dos dois golos do PSG, aos 05 e aos 90+5 minutos, o segundo a desfazer a igualdade que se registava desde os 39 minutos, quando o defesa maliano do Metz, Kiki Kouyaté, bateu o guarda-redes costa-riquenho Keylor Navas.

Pelo PSG, jogaram os dois internacionais portugueses, Danilo, que alinhou durante os 90 minutos, e o jovem Nuno Mendes, que voltou a ser titular, acabando substituído aos 81, pelo extremo alemão Julian Draxler.

O Marselha, o mais direto perseguidor do PSG, não foi além de um "nulo" em casa do terceiro classificado, o Angers, enquanto o Mónaco fez valer o "fator casa" para bater o Saint-Étienne, por 3-1, sem o contributo do internacional português Gelson Martins, que não saiu do banco de suplentes.

Já o Lille, atual campeão francês, cujo início de campeonato tem sido comprometedor, somou hoje a segunda vitória na prova, na receção ao Reims, por 2-1, com o internacional português José Fonte a liderar a defesa durante os 90 minutos.

O Lyon, com o português Anthony Lopes na baliza, chegou ao intervalo a perder por 1-0, devido a um golo de Xavier Chavalieri, aos 45 minutos, mas deu a volta na segunda parte, com golos do internacional suíço Xherdan Shaqiri, e dos brasileiros Emerson e Lucas Paquetá, aos 48, 72 e 87, respetivamente.

O PSG mantém uma distância confortável na liderança, com 21 pontos, seguido do Marselha, com 14 (e menos um jogo), do Angers, Lens e Lorient, todos com 12, enquanto o Lyon é sexto, com 11, e Mónaco e Lille seguem em 13º e 14º, ambos com oito pontos.