Schalke foi atacado por adeptos e agora tem casos de covid-19

Schalke foi atacado por adeptos e agora tem casos de covid-19
Redação com Lusa

Adeptos receberam de forma violenta a equipa após a derrota com o Arminia Bielefeld (1-0) na semana passada.

Um jogador e um membro do "staff" técnico do Schalke 04 testaram positivo à covid-19, poucos dias depois da equipa ter sofrido um ataque dos próprios adeptos, revelou o clube em que atua o futebolista português Gonçalo Paciência.

Em comunicado, o Schalke 04, que já está oficialmente relegado ao segundo escalão germânico, explicou que os testes ao novo coronavírus efetuados na segunda-feira resultaram em dois casos positivos, mas não divulgou a entidade tanto do jogador como membro da equipa técnica.

O clube alemão adiantou que ambos estão sem sintomas e que foram colocados em quarentena.

Por esta razão, como "medida de precaução", o Schalke 04 optou por cancelar o treino que tinha agendado para esta terça-feira e anunciou a realização de novos testes nos próximos dias.

Na semana passada, as medidas de higiene e prevenção ao novo coronavírus foram violadas pelos adeptos do próprio clube, que receberem de forma violenta a equipa após a derrota com o Arminia Bielefeld (1-0), que confirmou o "adeus" à Bundesliga.

De acordo com o antigo avançado Gerald Asamoah, atual diretor do Schalke 04, um dos jogadores foi mesmo pontapeado no chão e outros tiveram que fugir, depois de começarem a ser perseguidos pelos adeptos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.109.991 mortos no mundo, resultantes de mais de 147 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.