Roma vence Torino e garante lugar nas provas europeias

Roma vence Torino e garante lugar nas provas europeias
Redação

Rui Patrício voltou a ser titular na baliza romana, enquanto Sérgio Oliveira esteve em campo até ao minuto 58.

A Roma, treinada por José Mourinho, venceu esta sexta-feira o Torino e garantiu, pelo menos, o sexto lugar final na Seria. A equipa, que conta no plantel com os portugueses Rui Patrício e Sérgio Oliveira, garantiu assim um lugar nas provas europeias - via campeonato -, podendo ainda acabar no quinto posto, caso a Lázio perca nesta derradeira jornada da liga italiana.

Em vésperas de disputar a final da Conference League - o vencedor apura-se diretamente para a fase de grupos da Liga Europa -, a Roma foi a Turim vencer por 3-0, com o avançado Abraham a destacar-se com dois golos. Zaniolo marcou o terceiro, de penálti.

Rui Patrício voltou a ser titular na baliza romana, enquanto Sérgio Oliveira esteve em campo até ao minuto 58.

A equipa romana chegou ao intervalo já a vencer por 2-0, com um "bis" do ponta de lança inglês Tammy Abraham, aos 33 minutos, após assistência do médio Lorenzo Pellegrini, e aos 42, na execução de um penálti.

Na segunda parte, a Roma geriu a posse de bola e a vantagem, acabando por chegar ao terceiro golo aos 78 minutos, por Lorenzo Pellegrini.

Com este triunfo, a equipa de José Mourinho, que irá disputar a final da Liga Conferência Europa na próxima quarta-feira frente aos neerlandeses do Feyenoord, em Tirana, na Albânia, garantiu um lugar de acesso à Liga Europa na próxima época.

Com efeito, mesmo que a Lazio pontue na receção ao Verona no sábado, o que lhe garantirá o quinto lugar, a Roma nunca baixará do sexto lugar, que dá acesso direto à Liga Europa, visto que está fora do alcance pontual, quer da Fiorentina, quer da Atalanta, atuais sétimo e oitavo.

A uma jornada do fim, o AC Milan, que sagrar-se-á campeão caso vença ou empate em Sassuolo, no domingo, lidera a Serie A com 83 pontos, seguido do Inter, que irá receber no mesmo dia a Sampdoria, com 81, do Nápoles, com 76, da Juventus, com 70, da Roma, com 63 (mais um jogo), da Lazio, com os mesmos 63, e da Fiorentina e da Atalanta, ambos com 59.