Roma negoceia três jogadores e um deles é português

Roma negoceia três jogadores e um deles é português

Tiago Pinto vai a Milão agilizar o processo de transferência de Davide Frattesi, médio internacional transalpino que está a um passo. Celik (Lille) está bem encaminhado e Gonçalo Guedes (Valência) é outro nome em cima da mesa e um dos principais alvos romanos. O brasileiro Douglas Luiz e o uruguaio Cavani estão na lista.

Os dirigentes da Roma estão a mexer-se no sentido de garantirem um "upgrade" significativo do plantel às ordens de José Mourinho. Depois de Matic e Mile Svilar, há mais três reforços a caminho e um deles até pode ser português: Gonçalo Guedes, avançado que tem mais duas épocas de contrato com o Valência, mas estará "próximo de um acordo" com os giallorossi", segundo avançou o "Corriere Dello Sport".

No ataque, o internacional português, de 25 anos, pode acrescentar qualidade, seja à direita ou à esquerda, sobretudo se der sequência à melhor época da carreira desde que ingressou no emblema espanhol: apontou 13 golos e fez seis assistências em 42 jogos. Mas outras posições vão ser reforçadas, como a lateral direita, onde o turco Celik, depois de uma época de grande nível ao serviço do Lille, está a um passo de assinar pela equipa de Mourinho. Sete milhões de euros é o valor pelo qual pode ser fechado o negócio, quase certo para os próximos dias, segundo vários Média estão a garantir em Itália.

Quem também está perto de assinar é Frattesi, médio centro que é internacional italiano e que está ao serviço do Sassuolo. Segundo o "Calciomercato", Tiago Pinto, diretor desportivo da Roma, vai hoje a Milão encontrar-se com dirigentes daquele clube da Emília Romagna para agilizar o processo de transferência de um jogador que está avaliado em 20 M€, mas que o português vai tentar assegurar por 12 M€ por apenas 70 por cento do passe.

Depois de assegurada a conquista da Conference League, que enorme alegria deu aos adeptos de um clube que nunca tinha ganho um troféu europeu e, internamente, desde a Taça de Itália de 2008, a Direção liderada pelo multimilionário norte-americano Dan Friedkin pretende dar mais meios a Mourinho no sentido de dotar o clube de um poderio compatível com o facto de tratar-se do principal clube da capital de Itália. O internacional brasileiro Douglas Luiz (Aston Villa) é outro nome referenciado, assim como Cavani, o uruguaio pretendido para dar "luta" a Abraham na frente do ataque.