Quatro anos de prisão confirmados para agente que levou Casillas para o FC Porto

Quatro anos de prisão confirmados para agente que levou Casillas para o FC Porto
Redação

Santos Márquez González acusado do crime de fraude agravada.

Santos Márquez González viu, de acordo com o que escreve a imprensa espanhola, o Tribunal Superior de Justiça das Ilhas Baleares negar o recurso apresentado pela defesa do empresário espanhol. O agente foi condenado a quatro anos de prisão em julho de 2019, acusado do crime de fraude agravada na transferência de Iker Casillas para o FC Porto.

O agente enganou, de acordo com a sentença, o seu ex-sócio Jorge Ignacio S., ao qual convenceu que o guarda-redes Iker Casillas, então no Real Madrid, queria assinar por uma equipa dos Estados Unidos.

Santos Márquez González também deu a entender a Jorge Ignacio S. que a comissão por essa assinatura iria para as contas da empresa Mallorca Viva SL, mas tal nunca se verificou.

NÃO SAIA DE CASA, LEIA O JOGO NO E-PAPER. CUIDE DE SI, CUIDE DE TODOS

Santos Márquez González, em junho de 2015, iniciou contactos como agente livre como representante de Casillas, para negociar a sua transferência para o FC Porto.

A assinatura de Casillas ocorreu em julho, após a abertura por parte de Santos Márquez González de uma nova empresa, a VS Player SL, que depositou a comissão com "lucro e em benefício próprio" sem a reportar aos seus parceiros anteriores.

De acordo com a sentença, a nova empresa teria cobrado 256.500 euros como compensação pelos serviços de intermediação e aconselhamento prestados por Santos Márquez.