Platini contra duração dos mandatos na FIFA

Platini contra duração dos mandatos na FIFA

Presidente da UEFA ficou agastado com o adiamento das reformas previstas para 2013 por parte do organismo liderado por Joseph Blatter.

O presidente da UEFA, Michel Platini, sublinhou esta quinta-feira que o organismo a que preside "está descontente" pelo adimento para 2014 sobre a questão dos limites de idade e dos mandatos dos dirigentes na FIFA.

"Muito claramente, os sete membros europeus presentes no comité executivo da FIFA [terça-feira] não ficaram muito contentes com a questão do adiamento dos limites de idade e a duração dos mandatos da FIFA. Não é uma questão pessoal (visando alguém em particular)", explicou o patrão do futebol europeu após uma reunião da UEFA hoje nas Ilhas Maurícias.

Platini lamentou que a FIFA tenha dito, há dois anos, que as reformas estariam terminadas em 2013 e que estas questões -- limites de idade e duração de mandatos -- sejam "agora adiadas".

"E não digam que é a UEFA que está a bloquear as reformas. A comunicação da FIFA é dizer que nós não apoiamos as reformas: isso não é verdade, nós propusemos as reformas e trabalhamos nas reformas", explicou ainda Platini.

O debate sobre a fixação de um limite de idade e de mandatos no seio da FIFA estava previsto na ordem de trabalhos do congresso de quinta e sexta-feira, nas ilhas Maurícias, mas foi adiado para a reunião magna de 2014, em São Paulo, Brasil, indicou o organismo máximo do futebol mundial após uma reunião do seu comité executivo.

"Como não se chegou a qualquer consenso" sobre a matéria entre as federações e confederações que integram a FIFA, "foi requerida uma análise mais cuidada", explicou o comunicado.