Philipp Lahm critica Mundial no Catar: "Não pode voltar a acontecer"

Philipp Lahm critica Mundial no Catar: "Não pode voltar a acontecer"
Alexandre Dionísio

Diretor do comité organizador do Europeu de 2024 anunciou que não irá marcar presença no Mundial de 2022.

Philipp Lahm, antigo internacional alemão e atual diretor do comité organizador do Europeu de 2024, anunciou esta segunda-feira que não vai marcar presença no Mundial de 2022, aproveitando para criticar a escolha do Catar para país-anfitrião da competição.

"Não faço parte da delegação e não quero ir na qualidade de adepto. Prefiro ver a competição desde casa. Os direitos humanos devem ter um papel importante na atribuição de torneios. Se for concedida a prova a um país com menor relevo nesse fator, então já se conhecem os critérios pelos quais a decisão foi tomada. Não pode voltar a acontecer. Direitos humanos, sustentabilidade, tamanho do país... Nada disso parece ter importado", criticou, em entrevista à revista alemã Kicker.

Vencedor do Mundial de 2014 pela Alemanha, Lahm admitiu, no entanto, que o cargo que desempenha poderia eventualmente obrigá-lo a viajar para o Catar, caso "tivesse um imperativo profissional".