Oficial: Maradona volta a ser treinador na Argentina

Oficial: Maradona volta a ser treinador na Argentina

Este é o sexto clube a ser orientados por El Pibe, após Mandiyú de Corrientes (1994), Racing (1995), Al-Wasl (2011/12) e Fujairah (2017/18) e Dorados (2018/19)

Determinado a agitar as águas e a fugir ao último lugar do campeonato da Argentina, o Gimnásia y Esgrima anunciou esta quinta-feira a contratação de Diego Armando Maradona para o cargo de treinador. Os contactos entre as duas partes estavan bastante adiantados e, segundo avançara a imprensa argentina desta quinta-feira, existia já um pré-acordo para a entrada de uma "mão divina" para o comando técnico da equipa de La Plata. Esse otimismo fora reforçado pelas palavras do representante de El Pibe. "Os negócios em Cuba e na Venezuela estão em boas mãos e posso dizer que neste momento há mais de 80 por cento de probabilidades de Diego se tornar treinador do Gimnásia", revelou Matías Morla, advogado do treinador, ao jornal argentino "Olé".

Por sua vez, Maradona confirmara as negociações e deixara uma mensagem nas redes sociais que inflamou os adeptos do emblema de La Plata. "O amor que recebi dos adeptos do Lobo é uma coisa linda. Todos eles estão no meu coração", disse o treinador num vídeo partilhado no Instagram onde surge de muletas, na sequência de uma operação ao joelho esquerdo que o obrigou a abandonar o Dorados de Sinaloa.

O clube mexicano, que Maradona esteve a um pequeno passo de conduzir à primeira divisão na última época, fora o último dos cinco orientados por El Pibe, após Mandiyú de Corrientes (1994), Racing (1995), Al-Wasl (2011/12) e Fujairah (2017/18). Pelo meio orientou a seleção da Argentina entre 2008 e 2010 (saiu após o Mundial), além de ter exercido o cargo de presidente honorário do Dínamo Brest, da Geórgia.