"Odiei o futebol nos últimos seis ou sete anos"

"Odiei o futebol nos últimos seis ou sete anos"

As lesões foram um calvário nos últimos anos da carreira de Michael Owen

Michael Owen desabafou sobre os últimos anos da carreira de futebolista, que foram marcados por problemas físicos. Em entrevista à BT Sport, o avançado inglês admitiu que odiou os últimos seis ou sete anos como jogador de futebol profissional, revelando que a retirada dos relvados esteve sempre na mira.

"Quando me lesionei nos adutores pela primeira vez, acabou tudo para mim. Mudei a minha forma de jogar e nunca mais voltei a ser o mesmo. Nos últimos seis ou sete anos da minha carreira, transformei-me. Assustava-me só com a oportunidade de rematar à baliza quando tinha espaço, porque sabia que já tinha rasgado o adutor", atirou o antigo internacional inglês.

"Perdi tudo. Odiei o futebol durante esses seis ou sete anos. Não via o dia em que me ia retirar, porque quem estava em campo não era eu. O pior é que entrei num estado em que nem sequer tinha condições mentais para rematar. Escondia-me e ia para zonas do campo em que nunca estava", acrescentou.