"O United tornou-se um cemitério para jogadores, é uma história de terror"

"O United tornou-se um cemitério para jogadores, é uma história de terror"
Redação

Chovem muitas críticas à gestão do Manchester United. Gary Neville foi duro em relação às contratações do clube na última década.

Gary Neville, antigo futebolista e uma figura incontornável do Manchester United, considera que o clube de Old Trafford é "um cemitério de jogadores". O internacional inglês fez uma análise às contratações dos últimos dez anos, dizendo que a grande maioria foram falhadas. Apenas Bruno Fernandes e Zlatan Ibrahimovic escapam, na opinião do comentador desportivo.

"Este tem sido um dos problemas que o Manchester United tem tido durante 10 anos, eles alternaram entre diferentes gestores e diferentes estratégias e permitiram que os gestores influenciassem o recrutamento global real. Analisamos os últimos dez anos de grandes contratações no clube, removemos terceiros guarda-redes e alguns dos jogadores mais jovens. Foram gastos 1,25 mil milhões de libras (cerca de 1,49 mil milhões de euros). Houve duas transferências que, neste momento, podemos dizer que foram de um valor elevado e se saíram a um bom nível: Bruno Fernandes e Zlatan Ibrahimovic. Cristiano Ronaldo teria sido um grande sucesso, mas o que aconteceu no último mês - ele quer sair, a confusão sobre ele - é um cenário de pesadelo e não está a funcionar", afirmou, em declarações ao canal televisivo Sky Sports.

"É uma história de terror do ponto de vista do recrutamento. Sei que há uma grande necessidade de culpar os jogadores e culpamos muito os jogadores nos últimos dez anos. Mas o Manchester United tornou-se um cemitério para os jogadores de futebol, que jogadores ponderam se devem vir ou não para o clube", atirou ainda.

Para Gary Neville, Bruno Fernandes e Ibrahimovic foram boas contratações, enquanto Cristiano Ronaldo, Matic, Maguire, Fred, Cavani, Shaw e Ander Herrera não foram prejudiciais, mas ficaram algo aquém das expectativas. Em sentido oposto, uma grande lista de reforços "falhados", na opinião do ex-defesa-central: Pogba, Alexis Sánchez, Lindelof, Fellaini, Mata, Bailly, Raphael Varane, Van de Beek, Alex Telles, Daniel James, Angel Di María, Jadon Sancho, Memphis Depay, Martial, Lukaku, Bissaka, Amad, Dalot, Marcos Rojo, Daley Blind, Mkhitaryan, Schneiderlin, Schweinsteiger e Darmian.

Em relação ao futuro de Cristiano Ronaldo, Neville reforçou que é preciso tomar uma decisão "de uma vez por todas" e que prevê um campeonato muito difícil para os red devils caso nada mude no plantel.

"É preciso tomar uma decisão gigante com o Cristiano Ronaldo. Que decidam de uma vez por todas. Antes deste resultado diria que o melhor era deixar sair Ronaldo. O problema é que caso ele parta não têm ninguém que marque os golos. Penso, de verdade, que caso não sejam contratados jogadores nas próximas duas semanas ou se garantem maus reforços e se Ronaldo partir, o United poderá acabar abaixo do meio da tabela. Eles são uma equipa do meio da Premier League. O United atravessa o momento mais difícil desde 1974", vincou.