Nove polícias feridos por adeptos do Hadjuk Split

Nove polícias feridos por adeptos do Hadjuk Split

Incidentes tiveram lugar no final do dérbi da cidade croata de Split, no qual o Hadjuk foi derrotado por 2-1.

Nove polícias ficaram feridos e dois adeptos foram detidos na sequência de confrontos com dezenas de apoiantes do Hajduk Split, após o clube croata ter perdido o dérbi citadino por 2-1, disse este domingo um porta-voz da polícia.

Os tumultos tiveram início assim que terminou o jogo, que ficou decidido com dois golos de Ante Erceg para o Split, apesar de o costa-marfinense Jean Kouassi ainda ter reduzido para o Hajdujk, que conta com o português Ruben Lima.

Algumas dezenas de adeptos do Hajduk Split, nomeadamente da sua fação mais radical, conhecida como Torcida, investiram contra a polícia e contra os adeptos dos rivais enquanto abandonava o estádio, explicou a mesma fonte à agência AFP, acrescentando que foram arremessadas garrafas, pedra e tochas, que provocaram danos em várias viaturas, incluindo duas da polícia, e sinais de trânsito.

O grupo integrava cerca de 500 adeptos do Hajduk Split, que ficaram nas imediações do estádio em protesto contra os altos preços dos bilhetes praticados pela formação rival.

Apesar das duas deteções, a polícia croata ainda procura outros adeptos que estiveram envolvidos nos episódios de violência.

O jogo de sábado marcou ainda a estreia do antigo defesa internacional croata Igor Tudor, que alinhou na italiana Juventus, no comando técnico do Hajduk, atualmente quinto classificado do campeonato.

Com a vitória de sábado, o Split subiu ao terceiro lugar, com 51 pontos, menos 16 do que o Dínamo de Zagreb.