"Não sei como é que o meu marido está vivo. Foi espancado e levaram-lhe a camisola"

"Não sei como é que o meu marido está vivo. Foi espancado e levaram-lhe a camisola"

Imagens de agressões de adeptos do Botafogo a indivíduo durante jogo com o Flamengo chocaram o Mundo.

O adepto que foi agredido nas bancadas do estádio Nilton Santos durante o jogo entre Botafogo e Flamengo, alegadamente do clube do Rio de Janeiro, era, afinal, apoiante da equipa da casa.

As imagens das agressões chocaram o Mundo e, esta sexta-feira, a esposa da vítima de Sérgio Cavalcanti, de 38 anos, falou ao Globoesporte sobre o sucedido.

"No momento do golo do Flamengo, ele decidiu ir à casa de banho e depois iria embora. Ele é taxista, trabalhador e pai de família. O meu marido foi espancado ao ponto de estar sem o dente da frente, com escoriações pelo corpo... Levou muitas pancadas na cabeça, não sei como está vivo. Foi um milagre! Isso é vandalismo puro, além de espancado levaram-lhe a camisola do Botafogo, o telemóvel e o colar", afiançou Ana Paula, prosseguindo:

"O meu marido é pai de família, temos dois filhos e vamos sempre aos jogos. Graças a Deus eu e meu filho não estávamos no estádio ontem. O meu marido nunca foi flamenguista!", asseverou a mulher de Sérgio Cavalcanti.