Na Bielorrússia há futebolistas que já não querem jogar

Na Bielorrússia há futebolistas que já não querem jogar
Redação

Governo do país demora a cancelar a I Liga, que teve este domingo três jogos

Na I Liga da Bielorrússia concluiu-se este domingo a terceira jornada da prova, com a realização de três jogos. O Governo recusa-se a mandar parar a competição, o que está a assustar alguns jogadores.

"Alguns futebolistas já não querem jogar. Na minha opinião tinha que parar, sim, porque é uma situação muito complicada. Mas como não parou, presumo que o governo e a federação estejam a controlar a situação, pois devem ter a consciência de não porem as pessoas em risco", defende Gabriel Ramos, jogador brasileiro do Torpedo Zhodino, em declarações à "Fox Sports Brasil".

Júlio César, defesa do Vitebsk, explica, por sua vez: "Pedem que fiquemos em casa e dão-nos máscaras. Nos jogos, não nos cumprimentamos mas jogamos sem máscara."

Nas ruas, porém, as pessoas já estão conscientes da gravidade da situação. "É algo muito diferente de tudo o que já vivi. As pessoas estão a viver normalmente e previnem-se bastante. Pelo que vejo nas ruas, há muita gente de máscara e os supermercados estão a disponibilizar álcool em gel", explicou ainda Gabriel Ramos.