Modric garante: "É possível que daqui a uns anos Mbappé venha para o Real Madrid"

Modric garante: "É possível que daqui a uns anos Mbappé venha para o Real Madrid"

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Redação

Extremo francês esteve com um pé no Real Madrid mas decidiu renovar até 2025 com o PSG

Luka Modric, veterano médio do Real Madrid, concedeu este sábado uma entrevista ao jornal croata Sportske, onde falou sobre como o plantel merengue reagiu à notícia da renovação de Kylian Mbappé no PSG.

"Mbappé decidiu o que decidiu, é um direito seu e agora terá de viver com a sua decisão. Todos pensávamos que ele vinha ter connosco, mas não aconteceu. Não vamos crucificá-lo, Mbappé é um grande jogador mas eu sempre disse, seja qual for o contexto, nenhum jogador é mais importante do que o clube. O Real Madrid é o maior [clube] e está acima de todos os jogadores, será sempre assim", assegurou o internacional croata.

Apesar da decisão do astro francês, que ficou vinculado à capital francesa até 2025, o médio de 36 anos não descartou que, um dia, Mbappé rume ao campeão europeu.

"É possível que daqui a uns anos Mbappé venha. Segundo a lógica do futebol, que era válida até à pressão socio-política e aos interesses de Paris, Mbappé provavelmente irá seguir o seu desejo antigo de jogar pelo Real Madrid. Apesar de como as coisas estão agora, especialmente em relação aos adeptos que ficaram desiludidos, levando a que os laços [entre Mbappé e o Real] estejam danificados, as coisas podem voltar a acontecer", referiu Modric.

Modric falou ainda sobre uma das memoráveis remontadas da temporada passada do Real Madrid, que perdeu por 1-0 com o PSG na primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, mas depois operou uma reviravolta (3-1) que assegurou a passagem à próxima fase de prova, que haveriam de vencer.

De acordo com o jogador, essa vitória foi fundamental para apagar todo o "ceticismo" que andava a assombrar a moral da equipa na prova milionária.

"Foi raro ver Messi, depois de tantos El Clásicos, com outra camisola. Com Neymar e Mbappé, eles têm uma grande coleção de talento, mas nós somos o Real Madrid e, quando encontrámos o nosso ritmo, junto do apoio fantástico dos nossos adeptos, esmagámo-los. Foi uma noite espetacular, uma das mais impressionantes para mim, e experienciei muitas. Desde essa vitória, o público começou a olhar para nós de outra forma. Falando objetivamente, a forma como reagimos contra o PSG mostrou a toda a gente, especialmente a nós, que tínhamos uma palavra a dizer na competição", concluiu.