Mário Fernandes interrompe a carreira: "Não deixo o CSKA e a Rússia por causa da guerra..."

Mário Fernandes interrompe a carreira: "Não deixo o CSKA e a Rússia por causa da guerra..."
Redação

Defesa, de 31 anos, vai tornar-se pai em setembro. Possibilidade de regressar ao leste europeu deixada em aberto

Lateral do CSKA Moscovo desde 2012, e um dos capitães, Mário Fernandes interrompeu a carreira momentaneamente para se dedicar, em exclusivo, à vida pessoal, sublinhando que não o faz nem regressa ao Brasil face à guerra na Ucrânia.

"Tenho sentido um enorme cansaço e não posso mais dar tudo o que sempre dei pelo bem do CSKA nos últimos anos. (...) Chegou a hora de passar mais tempo com a família. Não deixo a Rússia por causa da atual situação [guerra na Ucrânia]", afirmou Mário Fernandes, no comunicado do CSKA a oficializar a pausa do russo-brasileiro.

O lateral, de 31 anos, que vai ser pai em setembro, deixou em aberto, contudo, a possibilidade de regressar ao CSKA Moscovo, cujo contrato era válido até 2024.

"Se depois de um certo tempo entender que ainda sinto forças para ajudar o CSKA, voltarei e continuarei a jogar", frisou o experiente defesa, que realizou 328 jogos oficiais e venceu sete títulos nacionais (três ligas) pelo emblema da capital Moscovo.

Mário Fernandes, que se despedirá dos adeptos moscovitas em 21 de maio, ingressou no CSKA em 2012, oriundo do Grémio (Brasil), e naturalizou-se, poucos anos depois, como russo, representando a seleção do leste europeu em 34 ocasiões.