Líder Nápoles está na mira da Justiça depois do castigo aplicado à Juventus

Líder Nápoles está na mira da Justiça depois do castigo aplicado à Juventus
Redação

Em causa poderá estar um crime de contabilidade falsa, semelhante ao que originou a punição à Juventus.

A Procuradoria Geral de Nápoles solicitou mais seis meses para investigar a transferência de Osimhen do Lille para o Nápoles, que lidera confortavelmente a Serie A.

O atual goleador da competição, com 13 remates certeiros, custou 71,2 M€, aos quais se somaram mais 10 M€ em objetivos, num negócio que ainda contemplou a ida de quatro jogadores do Nápoles (avaliados em 19,8 M€) para o Lille.

Em causa poderá estar um crime de contabilidade falsa, semelhante ao que originou a punição de 15 pontos da federação italiana à Juventus, mas o advogado que representa o Nápoles já desvalorizou o caso. "O julgamento desportivo terminou com a absolvição do clube. O caso de Osimhen não pode ser comparado ao caso da Juventus, porque o Nápoles não faz esse tipo de negócios. Se nenhum elemento novo surgir, tudo deve terminar bem", afirmou Fabio Fulgeri, em declarações à rádio CRC.