Krul dá nega a Van Gaal e este anuncia que não o volta a convocar para a "laranja mecânica"

Krul dá nega a Van Gaal e este anuncia que não o volta a convocar para a "laranja mecânica"
Redação

Selecionador neerlandês anunciou que não voltará a convocar o guarda-redes. Até o ex-selecionador de vólei chamou para o ajudar no treino específico de penáltis em que Krul se recusou participar

Louis van Gaal, selecionador neerlandês, teve a ideia de fazer treino específico de baliza (nomeadamente para defenderem grandes penalidades) com os três guarda-redes convocados, Jasper Cillessen, Mark Flekken e Andries Noppert, convidando ainda o veterano Tim Krul, no que resultou no fim da carreira internacional do guardião do Norwich, pelo menos com este técnico à frente dos Países Baixos.

É que Krul recusou o convite e Van Gaal reagiu de forma enérgica: "O Krul ligou-me a dizer que não vinha. Pensei que era uma pena, porque sei que é o que mais penáltis defende. Mas não há futuro para ele na 'laranja', porque não quis vir. É a consequência da sua decisão. Sempre pensei que se podem treinar os penáltis. Não é a mesma situação nem a mesma pressão que num jogo, mas podes automatizar processos e ganhar confiança. Não podes mudar a política de treinos nos seus clubes, mas podes pedir que eles mesmos treinem penáltis. Num Mundial os penáltis podem ser factor decisivo e aí não há tempo para treinar isso. Quero agora uma base mais científica."

Para o treino específico de penáltis, recorde-se, Van Gaal tinha convidado o ex-selecionador neerlandês de voleibol, Peter Murphy, para integrar temporariamente a sua equipa técnica. Pasveer, Scherpen e Bijlow também foram chamados para o exercício.

Dada a idade de Krul, 34 anos, este pode ser o adeus definitivo à seleção. Em 2014, no Mundial do Brasil, recorde-se, Van Gaal tirou de campo Cillessen e lançou precisamente Krul, no fim do prolongamento contra a Costa Rica, e este brilhou nos penáltis. Mas tal já não se repetirá...