Jornalista obrigada a improvisar hijab para falar com a seleção de Queiroz

Jornalista obrigada a improvisar hijab para falar com a seleção de Queiroz
Redação

Isabelle Barker preparava-se para recolher declarações da seleção do Irão, orientada pelo técnico português, quando foi abordada pela equipa de segurança.

Isabelle Barker, jornalista do tablóide The Sun, foi obrigada a improvisar um hijab - lenço que as mulheres iranianas têm de usar na cabeça para cumprirem com a lei islâmica - para entrevistar a seleção do Irão, comandada por Carlos Queiroz.

No sábado, a repórter preparava-se para entrevistar o técnico português e alguns dos jogadores iranianos à entrada do hotel onde estão hospedados, mas foi impedida pela segurança da equipa, por não estar a usar um hijab.

A jornalista ainda tentou comprar o acessório numa loja do hotel, mas nenhuma estava aberta, pelo que utilizou uma t-shirt preta para servir de hijab e conduzir a reportagem, que está disponível no site do The Sun.

Mais tarde, Barker sublinhou que "não foi nada pedido quer por Carlos Queiroz ou pelos jogadores".