"Já achavam que Vinícius era o novo Mbappé, Neymar ou Raúl..."

"Já achavam que Vinícius era o novo Mbappé, Neymar ou Raúl..."
Redação

Jovem extremo do Real Madrid brilhou frente ao Liverpool, mas antigo internacional espanhol aconselha cautela.

Como que a fazer sinal aos críticos, Vinícius Júnior brilhou a grande altura na vitória do Real Madrid sobre o Liverpool, por 3-1, na primeira mão dos quartos de final da Liga dos Campeões.

O extremo brasileiro, de apenas 20 anos, marcou dois golos, naquela que está a ser vista como a primeira grande exibição do jovem jogador na elite do futebol mundial. Ainda assim, há quem opte por colocar água na fervura.

Michel, antigo internacional espanhol que chegou a orientar o Real Madrid B, lembra a expectativa exagerada criada pela transferência de Vini e vaticina que o internacional canarinho ainda precisa de "mais calo".

"Está, finalmente, a ter a regularidade e confiança que precisava para jogar todas as semanas. Tem talento e qualidade, mas ainda precisa de mais calo", começou por referir Michel, em entrevista à Cadena SER. "O que torna Vinícius chamativo foi o dinheiro que custou [cerca de 45 milhões de euros]. A pressão em cima dele é esse preço. Não sei se algum jogador da formação [do Real Madrid] teve tantas oportunidades. As pessoas olham mais para o preço do que para a idade. Quando chegou, já achavam que era o novo Mbappé, Neymar ou Raúl, mas é mais titular no Real do que na seleção do Brasil. Até ao jogo com o Liverpool passou por dificuldades", rematou o ex-jogador.