Vadão destituído do cargo de selecionador brasileiro feminino

Vadão destituído do cargo de selecionador brasileiro feminino

A decisão de demitir o treinador surge um mês depois da eliminação do Brasil nos oitavos de final do Mundial.

O treinador Oswaldo Alvarez, conhecido como Vadão, foi esta segunda-feira destituído do cargo de técnico da seleção brasileira feminina, anunciou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

"Agradecemos ao técnico Vadão pelo seu trabalho e dedicação, e reiteramos o nosso respeito pessoal e profissional por ele", anunciou a CBF, em comunicado, adiantando estar a "trabalhar para definir o sucessor no mais curto espaço de tempo possível".

A decisão de demitir o treinador surge um mês depois da eliminação do Brasil nos oitavos de final do Mundial, face à anfitriã França, que bateu as canarinhas por 2-1, após prolongamento, numa prova conquistada pelos Estados Unidos.

A sueca Pia Sundhage, que levou as norte-americanas à conquista de duas medalhas de ouro olímpicas, é a favorita para assumir o cargo, de acordo com a imprensa brasileira.

A destituição de Vadão foi anunciada depois de uma reunião do técnico com o presidente da CBF, Rogerio Caboclo.