Treinador pedófilo: "Assim que ele nos tocou, as nossas vidas nunca mais foram as mesmas"

Treinador pedófilo: "Assim que ele nos tocou, as nossas vidas nunca mais foram as mesmas"

24 anos de prisão para um treinador inglês que abusou sexualmente de jovens futebolistas

O ex-treinador inglês Bob Higgins foi condenado a uma pena de 24 anos de prisão por ter cometido um total de 46 crimes de abusos sexuais sobre 24 jovens futebolistas durante um período de 25 anos, entre 1971 e 1996.

Atualmente com 66 anos de idade, Higgins cometeu os atos criminosos quando era treinador nas camadas jovens do Southampton e do Peterborough.

O juiz Peter Crabtree, do Tribunal de Winchester, disse que o culpado era "predador, astuto e manipulador", afirmando ainda: "Algumas crianças idolatravam-no e estavam dispostos a fazer tudo para alcançarem o sonho de se tornarem futebolistas profissionais".

Como método de sedução, Higgins oferecia aos jovens camisolas de futebol assinadas por jogadores profissionais, financiando-lhes ainda viagens para assistirem a jogos importantes.

"Você fez com que muitos deles o tratassem como uma figura paterna. Para alguns deles, que tinham sido criados sem um pai e por isso estavam mais vulneráveis, essa atitude teve forte impacto", afirmou ainda o juiz.

O pedófilo foi descrito pelas vítimas como "um semi-Deus, um mentor e uma figura paternal", explicando estas que não faziam queixa dele por recearem que tal significasse o fim da carreira no futebol.

Dion Raitt, treinado por Higgins no Peterborough, explicou após a sentença: "O futebol era a nossa vida, o futebol era o nosso sonho, o futebol era tudo o que nos interessava. Teríamos feito qualquer coisa para nos tornarmos futebolistas profissionais. Bob Higgins usou essa nossa ambição e a nossa determinação como uma ferramenta para explorar a nossa vulnerabilidade, para sua própria satisfação sexual."

E prosseguiu: "Estamos tristes com a mágoa que nos foi infligida, não apenas a muitos meninos, mas também às nossas famílias e amigos. O veredicto e a sentença não limpam o que aconteceu. Não é um truque mágico que possa simplesmente remover a dor e o sofrimento que todos nós passámos. Bob Higgins abusou de nós fisicamente e mentalmente durante um período prolongado de tempo. Ele ultrapassou todos os limites."

Segundo este antigo jogador, o técnico recorria a métodos subtis: "Bob Higgins tirou-nos a rede de apoio que tínhamos em casa. Isolou-nos dos nossos pais, família e amigos para que pudesse ser ele a ocupar o cargo de nosso principal provedor de cuidados e apoio. (...) Assim que Higgins nos tocou pela primeira vez, as nossas vidas nunca mais foram as mesmas. Vivíamos em constante estado de dúvida sobre nós próprios, incapazes de confiar noutras pessoas com facilidade e geralmente achando a vida cotidiana como muito difícil, difícil de viver. (...) Esperamos que agora possamos iniciar o processo de cura. Vai levar um longo tempo, mas espero que, juntamente com as amizades e as pontes que construímos, lá cheguemos um dia."