"Agarrar um ser humano daquela forma é o mesmo que prostituição"

"Agarrar um ser humano daquela forma é o mesmo que prostituição"

José Luis Sánchez Solá entende que o astro argentino devia ser ajudado e duvida que este possa fazer a diferença no comando do Dorados de Sinaloa

Apresentado recentemente como treinador do Dorados de Sinaloa, Diego Armando Maradona tem dividido opiniões no México. Entre os pessimistas, José Luis Solá, treinador do Las Vegas Light, considerou que o antigo internacional argentino não passa de um ser humano tão doente como incapaz. "De certeza que não fará nada de especial, porque simplesmente não pode. É um ser humano doente. Deviam ajudá-lo a curar-se em vez de contratá-lo. Estão simplesmente a aproveitar-se dele", criticou, citado pelo Mundo Deportivo.

O despedimento de Maradona será, aliás, um cenário mais do que certo num futuro próximo para Solá. "Como não vai funcionar, acabará despedido. Agarrar um ser humano daquela forma é o mesmo que prostituição", juntou o treinador mexicano.