Madrid em alerta: cabecilha dos ultras do Boca apanhado e "devolvido" à Argentina

Madrid em alerta: cabecilha dos ultras do Boca apanhado e "devolvido" à Argentina

Maxi Mazzaro foi apanhado em Madrid na semana da segunda mão da final da Taça Libertadores

A polícia espanhola confirmou esta quinta-feira que expulsou de Espanha "um dos mais significativos e perigosos" cabecilhas da claque do Boca Juniors, apanhado em Madrid na semana da segunda mão da final da Taça Libertadores, frente ao River Plate. Maxi Mazarro, homem com "numerosos antecedentes criminais", foi "devolvido à Argentina" e já seguiu viagem rumo ao país sul-americano.

A poucos dias da final, que se realiza no domingo no Santiago Bernabéu, os adeptos de River e Boca chegarão a Madrid em voos charters com três horas de diferença entre si, sendo conduzidos de autocarro até aos locais de concentração de cada grupo - com 10 quilómetros de distância - para evitar desacatos e cenas de violência.

As autoridades estão também atentas aos adeptos do Rayo Vallecano, que mantêm boas relações com a claque do River e podem causar desacatos na zona destinada aos adeptos do Boca.