Juventus joga sem Ronaldo e irrita quem luta pela permanência na Serie A

Juventus joga sem Ronaldo e irrita quem luta pela permanência na Serie A

Massimo Allegri poupou os titulares e perdeu. A SPAL afastou-se da zona de despromoção e os que estão na luta pela manutenção consideram que a prova fica desvirtuada

No fim de semana a Juventus perdeu surpreendentemente com a SPAL, mas a derrota pode ser explicada pela utilização de uma equipa de habituais suplentes, o que fez explodir as outras equipas que estão na luta pela manutenção. Antes desta jornada, a SPAL já estava acima da linha de água e com o triunfo afastou-se ainda mais da descida. O seu técnico, Leonardo Semplici, defendeu as opções de Massimo Allegri, treinador da Juventus de Ronaldo e Cancelo (só o lateral jogou nesta partida), mas o ex-internacional Antonio Cassano atirou-se aos de Turim.

"Olhei para a folha de jogo e vi nove internacionais, mais o Bernardeschi, que entrou no decorrer da partida. Estamos a falar de jogadores que pouco têm que ver com aqueles que lutam para não descer. A Juventus tem muitos jogadores que são difíceis de derrotar. Digamos que o momento nos ajudou, não o onze da Juventus, que, de resto, não tinha jogadores ingénuos", disse Leonardo Semplici.

Cassano é que não gostou da rotatividade promovida por Allegri para ter a equipa fresca para defrontar o Ajax na segunda mão dos quartos de final da Liga dos Campeões: "Não gostei da atitude de Allegri. Colocar em campo todos aqueles jovens... É difícil para as equipas que lutam pela permanência aceitar tal situação, por isso é normal que Empoli e Bolonha se queixem. A Juventus já não é muito apreciada, com estas atitudes então..."