Infantino e o golo fantasma do Panamá: "Chegou a hora do VAR"

Infantino e o golo fantasma do Panamá: "Chegou a hora do VAR"

O presidente da FIFA utilizou a polémica do jogo entre Panamá e Costa Rica como exemplo da importância do vídeoárbitro

A última jornada da qualificação sul-americana para o Mundial da Rússia deixou várias histórias e polémicas, uma delas relacionada com o Panamá-Costa Rica.

Os panamianos qualificaram-se depois de vencerem por 2-1 e o golo do empate foi controverso, uma vez que a repetição do lance evidencia que a bola, numa jogada muito confusa, não chegou a entrar na baliza. Walter López, no entanto, validou o golo.

Neste sentido, Gianni Infantino, presidente da FIFA, apelou à necessidade de implementar o vídeoárbitro.

"Quando jogas uma partida de qualificação do Mundial e esse jogo se decide com um importante erro de interpretação do árbitro, que pode acontecer a todos porque eles são humanos, creio que chegou o momento de retificar isso", começou por dizer o líder do organismo que tutela o futebol mundial.

"Quando o mundo inteiro viu em poucos segundos e o único que não vê é o árbitro, não porque não quis ver, mas porque não o deixam fazer isso para poder corrigir, creio que devemos dar um passo em frente", prosseguiu Infantino, que ambiciona ver o VAR em ação no Mundial do próximo ano.

"Estamos preparados para pôr isso em prática, mas é uma decisão que tem que ser tomada. Não há nada de negativo nos testes que temos feito. Cada vez que foi utilizado, o VAR confirmou uma decisão do árbitro ou corrigiu um erro", concluiu.