Hugo Lloris proibido de conduzir e com multa bem alta para pagar

Hugo Lloris proibido de conduzir e com multa bem alta para pagar

Guarda-redes campeão do mundo declarou-se culpado de condução sob o efeito do álcool

Hugo Lloris, guarda-redes do Tottenham, não contestou a acusação e admitiu que tinha álcool a mais no sangue quando foi abordado pela polícia, na noite de 24 de agosto, enquanto conduzia o Porsche Panamera nas ruas de Londres. No auto da acusação consta a descrição dos eventos e relata que Lloris conduzia o carro a 25 km/h, numa zona de 50 km/h, e que guinava o volante várias vezes para evitar bater nos carros estacionados. A acusação relata ainda que a polícia, depois de interceptar o francês, encontrou vómito dentro do carro e que o campeão do mundo teve mesmo de ser auxiliado a sair da viatura.

O jogador, que foi presente a tribunal esta quarta-feira, foi condenado com uma proibição de conduzir durante 20 meses e ainda punido com uma multa de 50 mil libras - cerca de 56 mil euros.

O juiz atribuiu uma multa alta com base no salário do jogador - que não foi revelado em tribunal - e deixou várias críticas ao jogador. "Não só colocou a sua vida em risco, como também do passageiro do carro. Foi pura sorte não ter causado estragos em outros veículos ou pessoas na zona central de Londres."