"Fui humilhado por Gerrard, passei a mudar de roupa com os miúdos"

"Fui humilhado por Gerrard, passei a mudar de roupa com os miúdos"

Umar Sadiq assinou pelo Rangers no início da época e, seis meses depois, diz ter passado por uma experiência traumática.

Umar Sadiq diz ter vivido um "autêntico pesadelo" na primeira metade da presente temporada, ao serviço do Rangers. Contratualmente ligado à Roma, o avançado nigeriano foi cedido à formação escocesa depois de Steven Gerrard, treinador dos "protestantes" ter pedido a sua contratação, mas, em poucas semanas, tudo mudou.

"Primeiro convenceu-me a ir para a Escócia, depois tudo virou um pesadelo. E nunca me deu explicações pessoalmente, que desilusão", começou por assinalar o jogador de 22 anos, em entrevista ao Sunday Post. "De repente disseram-me que já não podia estar no balneário da primeira equipa, tive de mudar de roupa com os miúdos, e depois proibiram-me de estacionar no interior do centro desportivo. Nem sequer me pagaram. Tenho o salário de dezembro pendente", conta Sadiq, que não esconde a deceção em relação a Gerrard:

"Demonstrou ser muito diferente daquilo que eu imaginava. Quando o meu agente me falou do interesse do Rangers fiquei com algumas dúvidas, mas foi o próprio que me convenceu. Ligou-me três ou quatro vezes, disse-me que estaria ao meu lado e que me ia fazer crescer. Senti-me importante e aceitei. Quando cheguei nem tive tempo para me adaptar. Aí começaram os problemas, nunca recebi uma resposta. Gerrard não explicou nada, nem a mim, nem aos meus agentes. Portaram-se de forma desrespeitosa comigo, como jogador e como pessoa. Não esperava", rematou Umar Sadiq, que, em janeiro, regressou a Itália para representar o Perugia, da Serie B.