Quase metade dos jogadores ganha menos de 950 euros por mês

Quase metade dos jogadores ganha menos de 950 euros por mês

Estudo da FIFPRO desvenda algumas estatísticas impressionantes do mundo do futebol

Quase metade dos jogadores de futebol ganha menos de 950 euros por mês. A conclusão é de um estudo da FIFPro, sindicato mundial dos jogadores de futebol, e da Universidade de Manchester, que compilaram dados de mais de 50 países e 87 campeonatos, excluindo as principais ligas (Premier League, La Liga, Bundesliga e a Superleague chinesa).

Num total de 54 países inquiridos, há alguns dados que saltam à vista. 45 por cento dos jogadores (num total de mais de 13 mil inquiridos) ganha menos de 950 euros por mês, sendo que esta percentagem sobe para 73 por cento quando centrada em África.

21 por cento dos inquiridos ganha menos de 286 euros mensais, enquanto 32,2 por cento dos jogadores europeus têm um salário baixo: enquanto Neymar, por exemplo, ganha 30 milhões de euros por ano, estes ganham 10 mil.

41 por cento dos jogadores incluídos no estudo têm ordenados em atraso, sendo que oito por cento destes recebem o salário com mais de três meses de atraso.

Entre outros valores referidos no estudo, é de salientar que 29 por cento dos jogadores são transferidos contra a sua vontade, especialmente na Sérvia, onde o valor percentual ascende aos 82 por cento. 22 por cento dos jogadores foram afastados e obrigados a treinar sozinhos como forma de pressão por parte dos clubes.