Bola de ouro feminina renunciou à seleção e foi criticada por prodígio do Real Madrid

Bola de ouro feminina renunciou à seleção e foi criticada por prodígio do Real Madrid

Vencedora da Liga dos Campeões pelo Lyon e atual Bola de Ouro recusou representar a seleção.

Ada Hegerberg, atual Bola de Ouro feminina e vencedora da Liga dos Campeões ao serviço do Lyon, havia renunciado à seleção norueguesa devido às distinções e desigualdades entre a equipa feminina e masculina. Numa recente entrevista, no seu país, criticou novamente a Federação.

Pois bem, quem não gostou muito do "timing" para tais críticas (antes do início do Mundial feminino) foi Martin Odegaard, jogador do Real Madrid que esta época esteve cedido ao Vitesse, que recorreu à sua conta do Instagram para comentar o tema. E não foi nada simpático.

"Não encontraste nada melhor para fazer mesmo antes de começar o Mundial?", começou por perguntar.

"Apuraram-se em nome do nosso país e uma das coisas mais importantes para um jogador de futebol é isto. Receberam uma forte pressão negativa e a seleção merece algo melhor", concluiu o jogador.