Clubes ingleses acusados de inflacionarem número de espetadores nos estádios

Manchester United é dos poucos clubes que não adulterou número de espetadores em Old Trafford

Um relatório da BBC, que cruzou os dados oficiais dos clubes de futebol com os registos das forças de segurança de várias cidades, concluiu que parte dos clubes da Premier League inflaciona os números de adeptos presentes nos respetivos estádios.

No topo da lista está o West Ham, que joga no Estádio Olímpico de Londres. Na época passada o clube reportou uma média de 55309 espetadores, mas as autoridades que garantem a segurança das partidas registaram a entrada de apenas 42,779 pessoas no estádio. Uma diferença média de 12530 espetadores, referente a 22% da capacidade do estádio.

Logo a seguir surge o Manchester City, que reportou ter, em média, mais 7482 pessoas em cada jogo, assim como o Tottenham (3740) e Chelsea (3505), só para falar nos clubes de maior dimensão.

No outro extremo está o Manchester United que reportou ter registado uma ocupação de 98% do estádio, ou seja, 73575, exatamente os mesmos números devolvidos pelas autoridades da cidade.

A BBC procurou justificação para esta diferença a descobriu que os clubes divulgam o número de bilhetes vendidos, por razões publicitárias, ao contrário das autoridades que registam o número de pessoas que entraram, de facto, no recinto de jogo. Refira-se ainda que os clubes são obrigados, por lei, a saberem quantas pessoas têm nas bancadas, de forma a poderem garantir planos de segurança adequados.