Imprensa internacional revela os 15 clubes que pretendem fundar a Superliga Europeia

Imprensa internacional revela os 15 clubes que pretendem fundar a Superliga Europeia
Redação

Lote de colossos pretende avançar para a criação de uma competição que não conta com o aval da FIFA e das seis confederações continentais.

O recente "chumbo" dado pela FIFA e respetivas confederações ao projeto da Superliga Europeia não parece ter amedrontado os clubes que pretendem avançar para a criação da prova, que tem gerado polémica por conta do seu formato fechado a alguns dos clubes mais ricos a nível mundial, sem promoções ou despromoções.

Agora, a imprensa internacional revelou os nomes dos 15 clubes que pretendem fundar a competição: são eles Manchester United, Manchester City, Liverpool, Arsenal, Chelsea, Tottenham, Real Madrid, Barcelona, Atlético de Madrid, Juventus, Inter, Milan, Bayern, Dortmund e PSG.

Todos os clubes pertencem às cinco principais ligas europeias e em cada temporada, participariam outros cinco emblemas como convidados, acrescenta o Mundo Deportivo, que se alia à informação transmitida pelos jornais La Repubblica e Le Parisien.

Na contestada Superliga, o "clube dos 15" teria à diposição um total de quatro mil milhões de euros, que seriam distribuídos pelos diferentes emblemas participantes e o arranque da prova estará programado para 2022/23.