Ibrahimovic brilha e o Milan mantém-se na liderança isolada em Itália

Ibrahimovic brilha e o Milan mantém-se na liderança isolada em Itália
Redação com Lusa

O Milan, que teve Diogo Dalot no banco, comanda com 20 pontos, seguido do surpreendente Sassuolo, com 18.

O Milan manteve este domingo a liderança isolada da Liga italiana com um triunfo por 3-1 na visita ao Nápoles, com um bis do inevitável Zlatan Ibrahimovic.

O experiente avançado sueco, de 39 anos, abriu o ativo aos 20 minutos, antecipando-se, de cabeça, a Bakayoko, na sequência de cruzamento na esquerda de Theo Hernández.

Na segunda parte, aos 54 minutos, surgiu ao segundo poste a emendar um cruzamento de Rebic, o que parecia sentenciar o triunfo sobre o Nápoles de Mário Rui

No coração da área, o belga Dries Mertens ainda reduziu, aos 63, contudo a expulsão, volvidos somente dois minutos, por acumulação de cartões amarelos, de Bakayoko, limitou a capacidade de reação dos napolitanos, que sofreriam o terceiro já aos 90+5, pelo norueguês Jens Hauge.

O Milan, que teve Diogo Dalot no banco, comanda com 20 pontos, seguido do surpreendente Sassuolo, com 18, e a Roma de Paulo Fonseca, com 17, enquanto a campeã Juventus, de Cristiano Ronaldo, é quarta com 16.

Também ao fim do dia, a Udinese ganhou ao Génova por 1-0 e saiu dos lugares de descida, sendo agora 16.ª com sete pontos, enquanto o rival é 19.º e penúltimo, com somente cinco.

O Sassuolo, equipa sensação da Serie A, impôs-se, com estilo, em casa do Verona de Miguel Veloso - entrou aos 67 minutos -, com golo do marfinense Jeremie Borga ao ângulo, aos 42 minutos, e uma bomba, de fora da área, de Domenico Berardi, aos 76.

A Roma ganhou ao Parma de Bruno Alves por 3-0, com tentos do espanhol Borja Mayoral, aos 28, e um 'bis' do arménio Henrikh Mkhitaryan, consumado aos 32 e 40.

Esta vitória consistente permitiu a Paulo Fonseca bater um recorde ofensivo do clube com 90 anos: desde 1931 que nenhum treinador da Roma conseguia tão boa média de golos nos primeiros 60 jogos, neste caso 120, dois por cada encontro.

O bom momento leva a que, no campeonato, a Roma vá já em 16 jogos sem perder em campo, pois foi punida com derrota na ronda inaugural da Liga, por erro na inscrição de Diawara, registado como sub-23 quando tinha mesmo 23.

Sem essa punição, poderia partilhar o comando com o Milan.

O Torino esteve a vencer por 2-0 em casa do Inter, porém não resistiu à meia hora final do adversário, que acabou ganhar por 4-2.

A Sampdoria, de Adrien Silva, adiantou-se frente ao Bolonha através do norueguês Morten Thorsby, logo aos sete minutos, porém, um autogolo de Vasco Regini, aos 44, e um tento de Riccardo Orsolini, aos 52, permitiram a reviravolta e ficar a um ponto dos 10 do adversário, 10.º da classificação.

Cesare Prandelli regressou para treinar a Fiorentina, contudo estreou-se com derrota (1-0) ante o Benevento, em desafio decidido por Riccardo Importa, aos 52, que colocou a equipa com nove pontos, mais um do que o rival.

No sábado, a Juventus venceu o Cagliari por 2-0, com dois golos de Cristiano Ronaldo.