Hulk manda beijos a quem o insulta

Hulk manda beijos a quem o insulta

Para o brasileiro, actos de racismo na liga russa "acontecem em quase todos os jogos" e entende isso como "uma vergonha"

O avançado brasileiro Hulk, do Zenit, juntou a sua voz à dos que acham que há adeptos russos que abusam de atitudes racistas nos jogos de futebol. O caso mais recente aconteceu com o ganês Frimpong, do Ufa que, após insultos vindos de adeptos do Spartak de Moscovo, reagiu com gestos que lhe valeram um carão vermelho. Hulk acha isso "uma vergonha".

"Essas situações [insultos] acontecem em quase todos os jogos da liga russa e, se também sucederem no Mundial de 2018 neste país, será muito feio. No meu caso, quando me acontecia ao princípio, ficava irritado mas aprendi que isso de nada serve. Em alternativa, agora mando beijos para a bancada aos que me insultam", contou o ex-jogador do FC Porto à imprensa russa.