Guardiola afasta ida de Messi para Manchester: "Agora, não está nos planos..."

Guardiola afasta ida de Messi para Manchester: "Agora, não está nos planos..."
Redação

Técnico espanhol deu a entender que Grealish ocupou o lugar que, eventualmente, poderia destinar-se ao antigo craque do Barcelona

Pep Guardiola, treinador do Manchester City, assegurou que o clube inglês não vai avançar para a contratação do agora desempregado Messi, justificando-o com a recente recruta de Jack Grealish. Porém, admitiu que o argentino esteve na lista de compras.

"Ele [Grealish] vai ser o [número] '10' porque estamos convencidos do valor dele e estávamos convencidos de que o Messi ia ficar no Barcelona, por isso agora não está nos nossos planos. Parecia tudo encaminhado para lá ficar. Foi uma surpresa", afirmou o espanhol, esta sexta-feira, citado pelo 'ManchesterEveningNews'.

O Barcelona anunciou, na tarde da passada quinta-feira, que Messi não prosseguiria em Camp Nou devido a "obstáculos financeiros e estruturais" impostos pelos limites salariais (fair-play financeira) da La liga, ainda que tenha acordado manter-se por mais cinco anos.

Guardiola, surpreso com o fim do "casamento" entre Messi e Barça, confessou que gostaria de ter visto o craque argentino pendurar as chuteiras em Camp Nou, mas ressalvou que a sustentabilidade financeira do clube catalão deve imperar no presente.

"Não falei com Messi, não sei o que aconteceu. Como adepto do Barça adoraria que ele tivesse acabado lá, só posso estar grato para com o melhor jogador que já vi na minha vida, pelos títulos que deu ao Barcelona. Mas o clube precisa de ser sustentável e o que aconteceu na temporada passada não foi bom", recordou.

Por fim, o treinador do Manchester City, que orientou Messi entre 2008 e 2012, enalteceu os desempenhos semanais do antigo pupilo e expressou agradecimento por ter enriquecido largamente o palmarés do emblema culé, pelo que conquistou um lugar no seu imaginário.

"Estou sobretudo grato por tudo o que ele faz com a bola, dia a dia, jogo a jogo. Só posso agradecer que tenha levado o Barcelona a outro patamar, que tenha ajudado o clube a dominar o futebol durante uma década. Desejo-lhe o melhor. Não será esquecido", completou o técnico espanhol.

Em breve, o experiente e consagrado craque argentino, que venceu a Copa América no passado mês de julho, vai experimentar um novo clube, pela primeira vez, na carreira. Para trás, ficaram 672 golos, 778 jogos e 34 títulos com a camisola blaugrana.