Guarda-redes pinta o cabelo para protestar contra homofobia

Guarda-redes pinta o cabelo para protestar contra homofobia

O guarda-redes pintou o cabelo com as cores do arco-íris para protestar contra a discriminação homofóbica e explicou nas redes sociais.

Nahuel Guzmán, guarda-redes do Tigres, do México, pintou o cabelo com as cores do arco-íris para protestar contra a homofobia e discriminação.

O guarda-redes mostrou o novo visual no jogo contra o Atlético de San Luis, no sábado passado, e no final do encontro partilhou uma mensagem nas redes sociais onde questiona os casos de homofobia, em 2020.

"Ano 2020 no planeta terra. Os casos de discriminação homofóbica continuam presentes na nossa sociedade e o futebol não é exceção. Entender a nossa enorme diversidade social e avançar para os direitos pela inclusão é compromisso de todos nós", pode ler-se na mensagem partilhada no Twitter.