"Foi um milagre que tenham detetado o derrame na cabeça de Maradona"

"Foi um milagre que tenham detetado o derrame na cabeça de Maradona"
Redação com Lusa

Advogado de "El Pibe" diz que este passou "talvez pelo momento mais duro da sua vida".

O antigo futebolista Diego Maradona terá enfrentado o "desafio mais duro da vida", mas está fora de perigo e haverá "El Pibe" para "algum tempo", segundo o advogado do argentino.

"O Diego passou talvez pelo momento mais duro da sua vida, creio que foi um milagre que tenham detetado o derrame na cabeça, que lhe poderia ter custado a vida", disse o advogado Matias Morla, em conferência de imprensa à porta de clínica em Buenos Aires.

O advogado da estrela do futebol argentino disse ainda que Maradona está fora de perigo, depois da intervenção cirúrgica à cabeça, levada a cabo pelo neurocirurgião Leopoldo Luque, e porque o problema foi "detetado a tempo".

"O Diego está inteiro, está com vontade de se recuperar em outros problemas que tem", afirmou o advogado, acrescentando que a intervenção do psiquiatra também foi importante, e agora é o momento de "união da família" e com bons profissionais.

Matias Morla referiu que haverá Maradona para mais tempo, e que este é o momento das pessoas se unirem à volta do ex-jogador.

"O que faz falta agora é uma união da família e estar rodeado de profissionais de saúde. Com os médicos e com a família, Diego vai estar como deve estar, tem que estar feliz e temos que lhe devolver, entre todos, o carinho e a felicidade que nos deu", afirmou o representante legal do "astro" argentino.

Morla explicou ainda que Maradona, de 60 anos, será depois transferido para casa, mas que, face ao historial de problemas de saúde e adições que tem, será feita uma lista de pessoas e parentes autorizados a visitá-lo.

"O Diego vai decidir quem quer ver e quando quer ver", disse, explicando que as diferenças familiares não podem estar acima da saúde de Diego Armando Maradona e que a sua permanência no hospital também serviu para recuperar num "quadro de abstinência".

O antigo capitão da seleção argentina, que atualmente é treinador do Gimnasia de la Plata, foi hospitalizado a 2 de novembro devido a anemia e desidratação, apresentando igualmente um estado depressivo, tendo os exames a que foi submetido revelado a presença de um hematoma subdural.

A vida de Diego Maradona foi marcada por muitos problemas de saúde decorrentes da sua vida de excessos.

Em 2000, teve um ataque cardíaco, após uma overdose de drogas, durante umas férias em Punta del Este, no Paraguai, a que se seguiu um longo processo de cura em Cuba. Em 2004, numa altura em que pesava mais de 100 quilos, sofreu outro enfarte em Buenos Aires, e chegou a ser submetido a uma cirurgia de estômago para perder peso.