FIFPRO confirma morte de futebolistas ucranianos na guerra da Ucrânia

FIFPRO confirma morte de futebolistas ucranianos na guerra da Ucrânia
Redação

Tratam-se de Vitalii Sapylo e Dmytro Martynenko

A associação internacional de futebolistas profissionais (FIFPRO) confirmou esta terça-feira a morte de dois jovens ucranianos que, antes da invasão da Ucrânia, por parte da Rússia, eram jogadores de futebol.

Tratam-se de Vitalii Sapylo (21 anos) e Dmytro Martynenko (25), que, ao que tudo indica, são as primeiras baixas entre futebolistas daquele país.

Rússia lançou na quinta-feira de madrugada uma ofensiva militar na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que já mataram mais de 350 civis, incluindo crianças, segundo Kiev. A ONU deu conta de mais de 100 mil deslocados e mais de 660 mil refugiados na Polónia, Hungria, Moldova e Roménia.

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse que a "operação militar especial" na Ucrânia visa desmilitarizar o país vizinho e que era a única maneira de a Rússia se defender, precisando o Kremlin que a ofensiva durará o tempo necessário.

O ataque foi condenado pela generalidade da comunidade internacional e a União Europeia e os Estados Unidos, entre outros, responderam com o envio de armas e munições para a Ucrânia e o reforço de sanções para isolar ainda mais Moscovo.