FIFA realizou testes antidoping a 354 jogadores sem casos positivos

FIFA realizou testes antidoping a 354 jogadores sem casos positivos
Redação

A FIFA lembra que a pandemia de covid-19 teve repercussões significativas no programa antidopagem

A FIFA testou 354 futebolistas em controlos antidoping entre1 de julho de 2020 e 30 de junho de 2021, e analisou um total de 602 amostras, sem ter detetado casos positivos, foi hoje anunciado.

No relatório antidopagem 2020/2021, hoje publicado, a FIFA indica que os futebolistas foram testados no apuramento para o Mundial Qatar2022 (184), nos torneios olímpicos feminino (68) e masculino (50) dos Jogos Tóquio2020, no Mundial de clubes (28) e no apuramento para a Taça Árabe (24).

No total foram recolhidas 602 amostras, das quais 322 em competição e 280 extracompetição, entre amostras de urina (357), sangue (165) e passaporte biológico (80).

Em todas as análises foi detetado apenas um resultado anómalo, que após um estudo exaustivo veio a concluir-se que pode ter sido influenciado por ingestão de carne contaminada.

A FIFA lembra que a pandemia de covid-19 teve repercussões significativas no programa antidopagem, nomeadamente devido ao adiamento e cancelamento de competições.