FIFA chama Byron Castillo após provas de falsificação de documentos

FIFA chama Byron Castillo após provas de falsificação de documentos
Redação

Jogador representou o Equador na fase de qualificação para o Mundial, mas alegadamente com documentos falsos. O Equador pode ser afastado e o Chile ganhar a vaga no Mundial do Catar

O Daily Mail publicou provas de que Byron Castillo é colombiano e que os documentos que lhe permitiram representar o Equador na fase de qualificação para o Mundial do Catar foram falsificados, situação aproveitado pelo Chile para juntar ao caso e a FIFA, que tomará uma decisão sobre um eventual castigo ao Equador, nesta quinta-feira, convocou o jogador para esclarecimentos.

O Equador qualificou-se para o certame, mas o Chile apresentou queixa e nunca desistiu do caso. Se a FIFA decidir punir o Equador e afastá-lo do Mundial, o Chile poderá ser beneficiado e ganhar a vaga em questão.

Nos últimos dias o Daily Mail publicou um áudio com quatro anos no qual surge o jogador a confessar ter nascido na Colômbia e ter recebido ajuda para regularizar a sua situação no Equador, a propósito de uma investigação ao seu antigo clube, o Norte América, por falsificação de documentos.

A audiência da Comissão de Apelo terá lugar em Zurique e agora a FIFA, com as novas provas, exigiu à federação do Equador que garanta a presença de Byron Castillo. Nos documentos alegadamente falsificados, de acordo com o áudio, até a data de nascimento foi alterada, de 1995 para 1998.