Fàbregas está de saída do Mónaco: "Foi o pior ano da minha carreira e da minha vida..."

Fàbregas está de saída do Mónaco: "Foi o pior ano da minha carreira e da minha vida..."
Redação

Médio nunca jogara tão pouco na carreira como em 21/22. Recebeu convites para assumir outra função, mas quer terminar de maneira diferente

O Principado deixará, em breve, de ser "casa" de Cesc Fàbregas. O médio espanhol, cujo contrato com o Mónaco expira em junho, anunciou o fim da ligação, também por vontade própria, com o clube da Ligue 1, que o fez sentir duplamente infeliz.

"Não vou renovar. Quero sair, preciso de uma mudança. Não foi só o pior ano da minha carreira, como também da minha vida. Quando não se está feliz no futebol, não se consegue estar feliz na vida. Sofri muito, foi muito complicado mentalmente", afirmou o médio, de 35 anos, à revista "So Foot".

Fàbregas, que realizou apenas cinco jogos pelo Mónaco em 2021/22 - um recorde mínimo na longa carreira -, assumiu, ainda, que se recusa a pendurar as botas após uma época de má memória, apesar de ter recebido contactos vários para integrar equipas técnicas.

"Recebi duas, três chamadas, nas últimas duas semanas, de alguns ex-treinadores para saberem se me queria juntar a eles como adjunto, mas este ano foi tão mau que não posso terminar assim, tendo em conta a carreira que construí. Só quero desfrutar do futebol e continuar a ser competitivo", juntou Fàbregas, que representou Arsenal, Barcelona e Chelsea, além da Roja, antes de ingressar no Mónaco em 2018.

O médio, autor de uma carreira notável, acumula 16 títulos no palmarés, entre eles um Campeonato do Mundo, dois Campeonatos da Europa e duas Premier League.