Ex-Sporting explica mágoa com o Barcelona: "Estava sozinho, ninguém me apoiou"

Ex-Sporting explica mágoa com o Barcelona: "Estava sozinho, ninguém me apoiou"
Redação

Jérémy Mathieu recorda a última época que passou no Barça e diz que só voltou a encontrar carinho em Alvalade.

Foi já em 2020 que Jérémy Mathieu colocou um ponto final na carreira de futebolista, ao serviço do Sporting, no termo de uma passagem de três épocas por Alvalade, sítio onde, segundo o próprio, voltou a "encontrar carinho" depois de um ano "muito complicado" no Barcelona.

Antes de assinar pelos leões, em 2017, o internacional francês encontrava-se ao serviço do colosso catalão e, em entrevista ao programa "Tu Diràs", da RAC1, abriu o jogo sobre a derradeira temporada em Camp Nou, da qual não guarda boas memórias.

"O meu último ano no Barça foi muito complicado. Fiquei com a sensação de que a culpa foi minha na derrota em Turim [frente à Juventus], mas não entendo porque me arrasaram, no futebol são onze contra onze", começou por assinalar o ex-Sporting, prosseguindo:

"Sentia-me sozinho no balneário, ninguém me apoiou e, para mim, isso não é futebol. Agora, caem todos em cima do Lenglet [central francês do Barcelona], sei o que é isso. Deve tentar ver as coisas de forma positiva e fazer o melhor que puder", acrescentou Mathieu, em jeito de conselho ao compatriota. Luis Enrique, então treinador do Barcelona [em 2016/17], também foi visado pelo antigo central.

"Não falei com Luis Enrique todo o ano. Eu precisava de carinho, no Sporting encontrei isso, deram-me ânimo, mas no Barcelona não. Por exemplo, depois de um jogo com o Málaga, em que cometi um erro, ele não me disse nada no dia seguinte. Nem uma frase", rematou Mathieu, assumidamente magoado com o tratamento de que foi alvo no clube "blaugrana".