Evra revela ter sido vítima de abusos sexuais quando era jovem

Evra revela ter sido vítima de abusos sexuais quando era jovem
António Pires

O antigo lateral canhoto, de 40 anos, fez a revelação numa entrevista ao "Times" antes do lançamento da sua autobiografia "I Love This Game" (Eu Amo Este Jogo)

Patrice Evra, um dos principais lateral-esquerdos do futebol europeu este século, fez revelações surpreendentes e chocantes ao "Times", contando pela primeira vez que foi vítima de abusos sexuais aos 13 anos e que o agressor foi um professor.

Antes da publicação da sua autobiografia "I Love This Game" (Eu Amo Este Jogo), o antigo jogador de 40 anos disse ao referido jornal: "Foi um momento duro. Não quero que sintam pena. É uma situação difícil. Uma mãe não espera ouvir isso do seu próprio filho", explicando que inicialmente a progenitora pediu-lhe para não falar do assunto no livro. "Foi um grande choque para a minha mãe. Houve muita raiva. Ela disse-me: "Não deves colocar isto no teu livro, é privado." Mas eu disse-lhe: "Mãe, isto não é sobre mim. É sobre os outros miúdos." Ela entendeu", esclareceu.

Admitindo que a leitura do livro pode mudar a imagem que as pessoas têm de si, Evra assegurou: "Os meus amigos vão dizer que o mundo vai reagir e para eu pensar na pressão, mas pressão maior é contar isto à minha mãe. Pensar nisso, mesmo agora, é difícil."

Internacional francês 81 vezes e com uma carreira de sucesso em clubes como o Nice, Mónaco, Manchester United, Juventus, Marselha e West Ham, Evra deixou também claro que nunca quis acusar o agressor por "medo". Aliás, podia tê-lo feito quando já jogava no Mónaco. "Fui contactado pela polícia. Algumas crianças queixaram-se desse homem e a polícia quis saber se ele me tinha feito alguma coisa. Era famoso e tive medo da reação, então menti", confessou.