Elkeson, Goulart e outros brasileiros preparam-se para jogar na seleção chinesa

Elkeson, Goulart e outros brasileiros preparam-se para jogar na seleção chinesa

Vários futebolistas em processo de naturalização

Vários jogadores brasileiros que atuam na liga chinesa deram início a um processo de naturalização que visa a incorporação na seleção nacional local com o objetivo da qualificação desta para o Campeonato do Mundo de 2022.

São os casos dos conceituados Elkeson ou Ricardo Goulart, mas também de Aloísio, Alan ou Fernandinho, conforme dá conta esta sexta-feira o site Globoesporte.

Para se tornarem cidadãos chineses, estes futebolistas precisam primeiro de renunciar à nacionalidade brasileira, uma vez que as leis chinesas não permitem que, neste âmbito, um chinês possa ter dupla nacionalidade.

Ou seja, com o passaporte chinês nas mãos, todos estes atletas deixarão de ter a nacionalidade brasileira.

Elkeson, Goulart e os restantes terão também de mudar de nome, adotando um nome chinês.

Elkeson é, segundo o site citado, o jogador que está com o processo mais adiantado, ele que está na China desde 2013, representando os dois últimos campeões nacionais: Guangzhou Evergrande e Shanghai SIPG.

Ricardo Goulart também já fez o pedido de renúncia à seleção brasileira e iniciou há pouco o processo de naturalização que, em princípio, deve terminar em 2020.

Selecionador chinês, o italiano Marcelo Lippi é o coordenador do projeto de naturalização de jogadores.